Felicidade forçada: não indico.

Se você é da geração Y (os famosos milênios, galera que nasceu nos infames anos 80 até comecinho dos 90), como eu, deve estar sentindo a mesma leve sensação de desespero de estar (ou estar se aproximando) de uma “idade crítica” e não ter atingindo o “sucesso” ainda. Exceto, lógico, se você se considera bem-sucedidx. Ai, pula esse texto que não é para você.

giphy

Claro, o conceito de sucesso pode variar de pessoa para pessoa. Contudo, o que a mídia (e os parentes chatos) pregam como sucesso hoje é muito específico e pode te assombrar por alguns anos. Isso piora relativamente se você tem ansiedade diagnosticada e/ou alguma outra doença mental que funciona na base da auto cobrança. No caso, para você atingir esse “status” de bem sucedidx precisa ter:

  • Um salário muito bom (que pague as contas e ainda sobre muito sempre);
  • Aquele emprego mara que você AMA;
  • Conhecido muitos países e/ou viajado com frequência;
  • Uma vida amora bem resolvida (de preferência noivx ou casadx);
  • Um bocado de coisas que você deseja mesmo sendo inútil.

Vamos combinar que ter tudo isso é meio difícil de conseguir antes dos 30? Principalmente se você, como eu, é um jovem milênio não preparado para lidar com o fracasso, em busca de independência financeira e que ainda tem que pagar as contas com um salário de país em crise.

giphy (1)

O que acrescenta mais tempero a essa “necessidade” de atingir o sucesso antes do 30 é a pressão para ser feliz todo tempo. Ela atinge de cum força essa geração que cresceu sendo bombardeado com exemplos de ricos e bem novinhos e aquelas mensagens de “ame o que você faz”, “trabalhe somente com o que lhe faz feliz”, e, a minha favorita: “seja feliz com o que você tem, mas antes tenha essas x coisas das quais não precisa. ”

giphy (2)

Se eu conheço 5 pessoas que trabalham com o que amam e estão financeiramente muito bem obrigado é demais. Isso de só fazer o que se ama é tão complexo que nem sei se consigo escrever um texto sobre isso. Ok que se o seu trabalho é uma obrigação ou lhe faz mal física ou psicologicamente tá mais do que na hora de você tentar outro local ou quem sabe até mudar totalmente de área. Ao contrário do que dizem por aí, NUNCA é tarde para recomeçar e se reinventar. Porém, contudo, todavia, entretanto não acredito que ser 100% feliz com o que se faz e estar 100% bem todos os dias com isso é possível. Ninguém é tão feliz assim. Nem se você é o buda e já atingiu o nirvana.

754

É supernormal ficar desmotivado diante das dificuldades, sentir uma tritezazinha aqui e acolá de algo no seu trabalho, ter uma inveja de leve da colega que conseguiu exatamente aquilo que você tava tentando e fracassou, ficar com uma puta raiva dx sua/seu chefe que te encheu hoje. É normal gente. O que é estranho é ser feliz todo tempo, mesmo quando você quer chorar. Quando você “respira e engole” esse tipo de coisa constantemente, vai ter uma hora que tudo vai estourar e em um momento nada a ver, tipo aquela batida no dedo mindinho na mesa do trabalho e, trust me, não vai ser nada bonito.

tenor

O problema é que parece que existe uma regra que diz que você não pode ficar triste, não pode demonstrar um sentimento “ruim” como raiva ou inveja nunca, jamais, never! As pessoas nem gostam de conversar com pessoas tristes. Experimenta passar uma semana de quedas e baixas e compartilhar todo esse sentimento “negativo” com um grupo que não seja seus amigos íntimos. As pessoas vão dizer que é assim mesmo, que você tem que engolir e esperar “essa fase ruim” passar ou vão dar exemplos de coisas piores que aconteceram com eles ou alguém que eles conhecem que agora superou todos os desafios e está aí, no topo do mundo.

giphy (3)

E daí? Sério, e daí? Lá quero saber de fulana ou sicrano que comeu o pão que o diabo amassou e ainda pediu mais e agora tá aí mega felizinhx e hiper bem de vida. Todas as pessoas são diferentes e você não pode julgar a dor do outro porque não é você que está sentindo. Simples assim. É perfeitamente normal você ter uns dias ruins e outros meio sei lá. Ao contrário do que todo mundo prega diariamente, não, você não é obrigadx a ser feliz e positivo todo tempo, nem todos os dias da sua vida. Você pode sim chorar, sentir raiva e até inveja de vez em quando. O que faz mal é sentir só isso e mais nada. Mas de vez em quando, principalmente naqueles dias de inferno astral ou tpm é SUPER normal. Fica tranquilx.

giphy (4)

As pessoas precisam, para ontem, para de querer que você seja sempre feliz e satisfeito com a sua vida todo tempo. Na verdade, elas precisam parar de se meter na sua vida e você parar de dar cabimento ao que elas dizem. Faça a/o louca/o. Finja que nem ouviu e imite os pinguins do Madagascar: sorria e acene. E, se estiver afim, descarregue a raiva/tristeza numa pista de corrida, num saco de boxe ou naquele chocolate delícia que você ama (o que for de sua preferência). Só não engula! Engolir sentimentos, sejam quais forem, faz um mal danado para o coração, estraga a pele e mata qualquer chance de felicidade plena. Seja feliz, mas permita-se momentos de outros sentimentos também. Fica a dica ;)!

melhorar-seu-dia-5

Anúncios

Um comentário sobre “Felicidade forçada: não indico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s